Águeda Mendes da Silva
Uma mulher comum que apesar de ter vivido bastante ainda não se cansou de sonhar .
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos



Meu Dedo Indicador
 
Apontei dedo
Contei estrelas
E até centelhas
Dos pirilampos...
Apontei dedo
Mirando a lua
Todinha nua
E de veste negra...
Apontei dedo
No abecedário
Do Educandário
Que me guiou...
Apontei dedo 
Para a razão
Mas o coração
Pôs-me aqui...
E sempre assim
Apontando o dedo
Perdi meu medo
De chegar ao FIM! 


 
Águeda Mendes da Silva
Enviado por Águeda Mendes da Silva em 01/09/2017


Comentários